Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

zona de desconforto.

zona de desconforto.

19
Dez14

#MARIACAPAZ

Há algumas semanas começou o burburinho, com posts no Instagram e no Facebook, e ontem, finalmente, foi revelado o que é isto da Maria Capaz: um projecto em forma de site que tem como objectivo promover a discussão sobre a condição feminina. Confesso que quando soube que eram a Rita Ferro Rodrigues e a Iva Domingues que estavam por detrás disto torci o nariz. Não nutro especial simpatia por elas - que até podem ser umas queridas - e não sei exactamente porquê, mas desconfio que a culpa possa muito bem ser daqueles programas que duram horas infinitas ao domingo à tarde onde o único objectivo parece ser pôr as pessoas a ligar para um número de valor acrescentado com a promessa de não sei quantos mil euros em cartão. Bom, torci o nariz mas a curiosidade continuou lá. Aquela quote "Sou uma Maria Capaz. De tudo." ficou-me a ressoar na cabeça desde o primeiro momento em que a li. Por isso, hoje pus os meus preconceitos de lado, fui espreitar o site e em menos de 5 minutos fiquei rendida ao projecto. A culpa é deste tease:


 



 


A forma franca como estas mulheres falam do que é ser mulher, das dificuldades, das alegrias, das conquistas deixou-me rendida. Sou uma piegas, detesto injustiças e gosto muito de ouvir testemunhos de quem passou por momentos difíceis e conseguiu sair de pé e aprender alguma coisa com isso, ou de quem faz questão de divulgar situações atrozes para nos sensibilizar e fazer-nos olhar à nossa volta e não apenas para o nosso umbigo - como é o caso da Catarina Furtado e do trabalho humanitário que desenvolve. Tudo isto está aqui, na Maria Capaz. Nos discursos destas mulheres capazes de tudo. É pena só ainda haver a entrevista da lindíssima Catarina Furtado, quantas mais houvesse mais eu via, assim de enxurrada. 
Apesar de continuar a não simpatizar com a Rita e a Iva tenho de admitir que este projecto é interessantíssimo e inovador - acho que não há nada semelhante no nosso país - e espero sinceramente que tenha sucesso, que evolua e que consiga chegar a toda a gente. Homens ou mulheres. Pôr as pessoas a falar, a reflectir, sobre assuntos importantes, que nos interessam a todos, é fundamental. É o primeiro passo para a mudança.


 



 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

passaram por aqui