Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

zona de desconforto

zona de desconforto

Workout report - Hidroginasticar

Sempre detestei exercício mas, sabe-se lá porquê, quando decidi que ele tinha de fazer parte da minha vida e me inscrevi no ginásio achei que só fazia sentido fazer aulas de alta intensidade ou alto impacto. Se é para fazer que seja assim em grande! Primeiro aulas de localizada e Body cenas 3 vezes por semana e depois, quem sabe, cross fit praticamente todos os dias. Estes eram os objectivos que a minha cabeça tinha, já o meu corpo não estava nada para aí virado e tinha planos drasticamente diferentes. Fiz aulas de Body Pump, TRX, Body Attack, Localizada e gostei de todas – bem, a de Body Combat nem por isso. Uma pessoa sente-se um bocado ridícula a dar murros e pontapés no ar. – mas em metade delas acabei por ficar lesionada. Não é espectacular? A lesão no braço passou num mês mas a que arranjei nos tornozelos, há coisa de 2 meses depois da aula de Body Attack – que é só assim a melhor aula de todo o sempre, caraças! –, está a ser mais complicada. Entre outras coisas fiquei com líquido sinovial acumulado, que pode nunca desaparecer totalmente, e fiz fracturas de stress nos dois tornozelos. Nos dois! Exactamente nos mesmos sítios. Isto é tão raro e estranho que o fisioterapeuta quando viu os meus exames chamou um colega, que ficou igualmente boquiaberto, e até tirou fotografias para mostrar ao chefe. Sou praticamente um caso de estudo. Já o meu ortopedista, que é um querido, disse que talvez não fosse má ideia parar com estas aulas porque as probabilidades de fazer outra igual são grandes e, se acontecerem, tenho de ser operada. Adeus ilusão de que fui feita para andar aos pontapés a coisas e aos saltinhos. Adeus ilusão de que dentro de mim há uma bad ass pronta para sair cá para fora. Não. Aparentemente não passo de uma flor de estufa, de uma ratazana deprimida que só está bem ‘ssogadita e que se desestabiliza com qualquer actividade mais mexida. Posto isto, e depois de estudar muito bem o mapa de aulas do ginásio e o meu tempo livre durante a semana, cheguei à conclusão que a) limitava-me a fazer o meu plano de treino - musculação+cardio, sem correr na passadeira! - que é só assim uma espécie de morte lenta, ou b) começava a fazer aquela actividade que toooooooda a gente me dizia para fazer, médicos incluídos, porque fazia bem a tudo e era muito segura: natação/hidroginástica. Durante anos, ANOS, quando ia às consultas de clínica geral para os check-ups anuais a conversa era sempre a mesma: que os exercícios de piscina eram óptimos, que iam fazer maravilhas pelas minhas dores de costas, que é o único desporto que trabalha o corpo todo por igual, enfim a lista era sempre demasiado grande. Mas só de me imaginar com um fato de banho da Decathlon, que não são nada sexys, e de touca, de touca!, a chapinhar dentro de água parada com mais meia dúzia de pessoas, só de imaginar este cenário, punha logo a ideia de parte. Eu não gosto de me enfiar em piscinas no verão – mil vezes praia! – quanto mais para fazer exercício. A verdade, verdadinha é que nunca pensei ser o tipo de pessoa que se enfiasse num fato de banho banal e numa touca para andar aos saltinhos dentro de água e que gostasse mas… aqui estou eu.
Depois de perceber que só conseguia fazer aulas de Pilates – que adoro – uma vez por semana e que isso não me enchia as medidas, lá me rendi às evidências e fui comprar o equipamento para as aulas de hidroginástica. Já as comecei a fazer e, afinal, aquilo não é assim tãaaao mau. Afinal estar 45 minutos dentro de uma piscina aquecida a 31ºC depois de um dia de trabalho até me sabe bem. Afinal as aulas até são divertidas. Afinal, se me puser o mais à frente possível, até me consigo abstrair que estou enfiada dentro de água parada com mais pessoas. Afinal a hidroginástica cansa muito, apesar de não sentir aquela dor muscular de pós-treino de que gosto tanto. Gosto dos exercícios que fazemos ali de molho e sinto mesmo os músculos a trabalhar – manipular um chouriço de espuma debaixo de água é tudo menos fácil. Garanto-vos. Mas o mais espectacular de tudo é poder fazer uma aula sem me lesionar a meio! Não fazem ideia da quantidade de dinheiro que já gastei em médicos por causa das lesões. Só na ressonância magnética que fiz aos tornozelos ficou uma generosa fatia do meu orçamento mensal destinado à Zara.
Ontem cheguei 10 minutos antes da aula, olhei para a piscina e achei que não era má ideia usar aquele tempo para dar umas braçadas dentro de água para aquecer. “Peanuts!” Está bem, está. A piscina tem 25 metros e quando cheguei a meio, mais ou menos depois de 10 braçadas, já estava para morrer. Não sei como há pessoas que conseguem estar ali 1h a nadar de um lado ao outro da piscina sem terem vontade de falecer ao fim de 10 minutos.
Ainda não perdi a esperança de voltar às aulas de Localizada e de Body Pump mas por agora, que estou proibida de andar aos saltinhos em cima de steps, fico-me pelo Pilates e pela piscina. Novo objectivo: fazer os 25 metros seguidos como aquecimento antes da aula.


"It ain't about the ass, it's about the brain." Lena Dunham